Clínica de Cirurgia Plástica Bioforma

PLÁSTICA DE ABDOMEN - CIRURGIA PLÁSTICA DE BARRIGA - ABDOMINOPLASTIA

A plástica de abdomen (abdominoplastia ou dermolipctomia abdominal) é o procedimento cirúrgico que consegue diminuir o abdome pronunciado trazendo transformações na silhueta de homens e mulheres.

PLÁSTICA DE ABDOMEN

Comumente chamada de "barriga", o abdomen (ou abdome) que incomoda o paciente costuma ser notado quando visto pelo espelho ou no momento de se sentar. Na posição sentada, é usual notar uma dobra de pele de tamanho variável na linha da cintura denominada barriga em "avental". Infelizmente a lipoaspiração da região pode não ser suficiente para amenizar ou corrigir esta aparência de abdome duplo; nestas situações, apenas a plástica de abdome podem melhorar a situação.

QUEM É CANDIDATO À ABDOMINOPLASTIA?

A plástica de abdome pode auxiliar no aspecto da barriga nos seguintes pacientes:
• Homens e mulheres saudáveis que têm excesso de pele e gordura na região abdominal inferior e que não respondem à exercícios físicos regulares e dieta adequada. 
• Pacientes com excesso de gordura na região com pele incapaz de se retrair. Ou seja, uma pele de características inelásticas (ex: pele com estrias, pele seca,...) precisa de plástica de abdome pois a lipoaspiração resultaria em sobra de pele enrugada. 
• Mulheres que desejam ter uma silhueta mais harmônica na cintura.
• Pacientes magros que apresentam apenas sobra de pele (geralmente na região inferior do abdome).
• Pacientes que tenham estrias abaixo da linha do umbigo na presença de pele flácida.
• Indivíduos com frouxidão dos músculos do abdome (ex: após a gravidez). 
• Pacientes com hérnias na região e que desejam ser submetidos simultaneamente à plástica de abdome.
• Indivíduos com cicatrizes cirúrgicas prévias abaixo da linha do umbigo.
• Pessoas com assimetria ou irregularida do contorno abdominal, excluídas causas ortopédicas (ex: escoliose).
• Pacientes pró-ativos com expectativas realistas do resultado da plástica de abdomen.

QUEM NÃO DEVE SER SUBMETICO À ABDOMINOPLASTIA?

A plástica de abdome deve ser compreendida como um procedimento estético e, portanto, deve ser realizado em pacientes saudáveis de maneira eletiva. Pacientes instáveis emocionalmente ou que esperam resultados inatingíveis não podem ser operados. A cirurgia também não deve ser vista como uma solução para perder peso; a plástica de abdome é um auxiliar para melhorar o contorno corporal e não o tratamento em si.

Mulheres com doenças de mama que possam necessitar de reconstrução mamária devem ser desaconselhadas para a cirurgia de abdome pois o mesmo poderá ser usado para a restauração da mama doente.

Mulheres em idade fértil que planejam ter filhos devem aguardar todas as gestações para realizar a plástica de abdome.

Fumantes devem parar com o tabagismo por pelo menos 1 mês antes do procedimento e manter-se sem fumar até que a cicatrização esteja completa.

A DIFERENÇA DA ABDOMINOPLASTIA X MINI-ABDOMINOPLASTIA

A plástica de abdome pode ser do tipo "clássico" ou com cicatriz reduzida (mini-abdominoplastia). Os dois tipos tem indicações precisas.

Sempre que possível, o Cirurgião Plástico terá a preferência por fazer a menor cicatriz possível. Com técnicas operatórias específicas, a plástica moderna permite cada vez mais tornar a cicatriz com tamanho reduzido. No entanto, não existem "milagres": é preciso entender que o tamanho da cicatriz é diretamente proporcional ao excesso de pele e gordura.

A plástica de abdome clássica resulta em cicatriz de tamanho variável, geralmente em forma arqueada e escondida na linha do biquíni, em quase toda a extensão do abdome inferior. Nos homens, a cicatriz tende a ser um pouco mais reta e também na parte de baixo do abdome. O umbigo também é refeito artisticamente resultando num novo formato e localização mais harmônica com o resto do corpo.

A mini-abdominoplastia resulta em cicatriz reduzida (tamanho um  pouco maior que a da cesárea) pois só é indicada quando o excesso de pele e gordura ocorre apenas na parte abaixo do umbigo. Diferentemente da abordagem clássica, a mini plástica de abdomen não terá cicatriz no umbigo pois o mesmo não será refeito.

ASPECTO DA CICATIZ

De maneira geral, após 6-12 meses da realização da cirurgia e, dependendo da qualidade da pele, a(s) cicatriz(es) se torna(m) bem menos aparente(s), especialmente quando são realizados os cuidados básicos recomendados pelos cirurgiões plásticos cuidadosos. Geralmente utiliza-se fitas de silicone, massagens com pomadas especiais e a proteção prolongada da exposição solar.

A qualidade final da cicatriz depende da técnica operatória, cuidados pós operatórios adequados (compressão por micropore, gel de silicone, massagem com creme manipulado, infiltração local, betaterapia e revisão cirúrgica nos casos onde existe hipertrofia ou outros distúrbios da cicatrização), raça, hereditariedade, estado nutricional, controle de doenças (ex: diabetes), evitar infecções locais, abstinência de fumo, entre outros fatores. Apenas a consulta médica particular com seu médico de confiança pode esclarecer todas as dúvidas pertinentes no assunto.

ASSOCIAÇÃO DE PLÁSTICA DE ABDOME COM LIPOASPIRAÇÃO E LIPOESCULTURA (LIPOABDOMINOPLASTIA)

A abdominoplastia avançou muito nos últimos anos com técnica criada por ilustres cirurgiões plásticos do Brasil. Trata-se da LIPOABDOMINOPLASTIA.

O Cirurgião Plástico utiliza com grande freqüência esta técnica pois associa à plástica de abdome a possibilidade de se retirar o excesso de gordura localizada. Dessa maneira, o contorno corporal fica com mais refinamento e curvas pois podemos ser mais precisos na aspiração da gordura. Outro fato importante, é que esta técnica é comprovadamente mais segura do que a plástica de abdome clássica, trazendo mais tranqüilidade aos nossos pacientes."


Com o avanço e segurança dos procedimentos bariátricos para tratar a obesidade, é comum que os pacientes com grande perda de peso desejam também um novo contorno corporal


ABDOMINOPLASTIA APÓS GRANDE PERDA DE PESO OU PROCEDIMENTOS BARIÁTRICOS

Pacientes com grande perda de peso geralmente tem excesso de pele e gordura de maneira circunferencial no tronco. Dessa maneira, a cicatriz resultante usualmente fica em toda a extensão inferior do tronco. O Cirurgião Plástico acredita que a "troca"  de uma cicatriz longa por um novo contorno corporal traz muita alegria e auto-estima ao paciente. O importante é que o paciente avalie muito bem a situação para decidir ser submetido a esta cirurgia e para isto todas as suas dúvidas e anseios devem ser respondidas em consulta com seu médico de confiança.

PERÍODO PÓS OPERATÓRIO

A recuperação da plástica de abdome depende da maneira de como cada paciente consegue reagir à cirurgia e do tamanho do procedimento. Portanto, a recuperação após uma mini-abdominoplastia é bem mais rápida e agradável se comparada a quem se submete à cirurgia total de contorno corporal (Total Body Lift).

De maneira geral, o período de recuperação não costuma ser doloroso, embora a dor seja uma percepção pessoal e subjetiva. Caso exista algum desconforto, as medicações de rotina costumam ser suficientes para trazer bem-estar à plástica de abdome.

O paciente deve adotar uma postura curvada para a frente nos primeiros 10-14 dias para se evitar tensão na linha de sutura. O repouso é fundamental nos primeiros dias pois o inchaço pode ser intenso. Também podem ocorrer manchas vermelhas ou arroxeadas na área operada por período médio de 1-2 semanas.

Conforme a evolução clínica avaliada em consultório médico, as atividades rotineiras e sociais cotidianas poderão lentamente ser autorizadas.

Em casos onde são utilizados drenos, os mesmo serão retirados quando a quantidade de líquido secretado for pequena, ocorrendo em média após 1-2 dias. Os pontos cirúrgicos serão retirados entre 7 e 15 dias, dependendo do aspecto das incisões da plástica de abdome.

A cinta compressiva abdominal deverá ser utilizada conforme orientado em consulta com o Dr. Wulkan. Em média, usa-se a cinta por pelo menos 2-3 meses.

QUANTOS QUILOS SE PERDEM COM A PLÁSTICA DE ABDOME?

Não é possível respoder a esta pergunta antes da cirurgia. De qualquer forma, a plástica de abdome nunca dever ser vista como uma maneira de emagrecer. O resultado estético não dependem dos "quilos retirados" mas sim da nova proporção que o abdome traz com o restante do corpo.

POSSÍVEIS COMPLICAÇÕES E INTERCORRÊNCIAS

Embora raras, a plástica de abdome pode resultar em: hematoma, seroma, deiscência (abertura dos pontos), alterações de cicatrização, infecção, sofrimento da pele e trombose venosa profunda. As complicações são mais frequentes em paciente fumantes.

CIGARRO X PLÁSTICA DE ABDOME

Inúmeros trabalhos científicos comprovam que a nicotina prejudica todo processo cicatricial por alterar a microcirculação dos tecidos, dificultando a cicatrização e favorecendo complicações. Sabe-se também que a pele dos fumantes apresenta aumento das rugas e aspecto marmóreo devido a aumento significativo nas alterações da fibra elástica (elastose) da pele contribuindo para o aspecto envelhecido da pele.

Dessa maneira, é importante notificar o seu médico de confiança que você fuma caso deseja ser submetido(a) plástica de abdome. É recomendável suspender o uso de cigarro por um mês antes da cirurgia e por tempo indicado pelo médico após a cirurgia também.

VALE A PENA FAZER A PLÁSTICA DE ABDOME?

Acreditamos que a plástica de abdome traz grande satisfação aos pacientes. Embora todo procedimento cirúrgico traga riscos, a maioria destes podem ser administráveis com maior segurança se seu médico de confiança for membro especialista da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica.

É preciso entender e aceitar as cicatrizes resultantes da cirurgia. O resultado definitivo ocorre entre 12 e 18 meses; durante este período é importante que o paciente tenha hábitos de vida saudáveis com nutrição adequada e prática regular de exercícios. Dessa maneira, fica mais fácil a manutenção dos resultados obtidos com a plástica de abdome.

(fonte : plasticadeabdomen.com.br)

 

Agende uma Consulta 47-3035-7475

Cirurgia Plástica em Blumenau

Clínica BioForma de Cirurgia Plástica, Estética e Nutrição


Lipoaspiração ou Abdominoplastia? Lipoabdominoplastia pode ser a solução

 


Quando chega o momento da decisão de acabar de vez com os pneuzinhos da barriga com a utilização de cirurgia, é comum comum acontecer a famosa dúvida: abdominoplastia ou lipoaspiração?


Também as mulheres que já tiveram filhos, que dificilmente escapam da flacidez na região abdominal pós-parto, passam por essa dúvida. Com a idade, a musculatura perde força e o excesso de pele na barriga destrói os contornos da região, principalmente da cintura. Para elas, uma boa opção de cirurgia plástica é a abdominoplastia, que devolve à parede abdominal o aspecto perdido na gestação. Essa cirurgia pode ser complementada com a lipoaspiração, que garante uma silhueta. Quando isso acontece, em geral os cirurgiões optam pela lipoabdominoplastia, quando os dois procedimentos são realizados de uma única vez. Como muitas mulheres preferem se submeter aos procedimentos cirúrgicos de uma única vez, os cirurgiões acabam optando pela lipoabdominoplastia, que além de ter um custo menor, melhora a musculatura e garante o contorno de todo o tronco, incluindo barriga, costas e cintura.

Abdominoplastia
A abdominoplastia retira o excesso de tecido gorduroso e pele flácida, além de reparar as estruturas musculares e redefinir a silhueta. É indicada para quem possui muita flacidez na região ou para corrigir a distensão abdominal, que pode ocorrer em mulheres mais velhas que perderam o contorno da cintura, que passaram por sucessivas gestações ou ainda aquelas que emagreceram muitos quilos e acumularam excesso de tecido na região.

Na maioria dos casos a cirurgia é feita com anestesia peridural, dura cerca de três horas e necessita de um a dois dias de internação. O lado ruim da abdominoplastia é a cicatriz que fica localizada horizontalmente, logo acima dos pêlos pubianos, se prolongando em maior ou menor extensão para as laterais. Outra pequena marca, quase imperceptível, é feita no interior do umbigo. A idéia é deixar a cicatriz escondida embaixo do biquíni, mas vale lembrar que dependendo do modelo ela pode acabar aparecendo.

Lipoaspiração
É a técnica clássica para retirada de tecido adiposo. Indicada para mulheres que desejam retirar o excesso de gordura (que não conseguem perder com exercícios), reduzir as medidas da barriga, mas não necessariamente sofrem de flacidez abdominal.

A Lipoaspiração utiliza cânulas para sucção da gordura através de pequenas incisões que não deixam cicatrizes. Hoje em dia, inclusive, as cânulas estão cada vez mais finas e menos invasivas. No entanto, quando a retirada de gordura é muito grande, há uma sobra excessiva de pele e tecidos que precisa ser retirada com a abdominoplastia. Esta é outra situação em que a lipoabdominoplastia, combinação das duas técnicas, garante resultados melhores. 
Lipoaspiração ou Abdominoplastia? Lipoabdominoplastia pode ser a solução
Fale Com o Doutor
Nome:
Seu e-mail:
Telefone:
Cidade:
Assunto:
Descrição:

Siga a Clínica Bioforma
Facebook Clinica BioformaFacebook Twitter Clínica de Cirurgia Plástica Bioforma TwitterOrkut Clínica de Cirurgia Plástica Bioforma Orkut Blog Clínica de Cirurgia Plástica Bioforma Blog 
Clinica Bioforma Clinica Bioforma - Centro Clínico Santa Catarina - Rua Dr. Armando Odebrecht, 70 - Blumenau-SC
Fone: (47) 3035-7475
Política de Privacidade -Termos de Uso